Enfermagem UNIFIO participa da Campanha de Vacinação Tríplice Viral

Rose Pimentel Mader

 

O Curso de Enfermagem do Centro Universitário UNIFIO está presente na Campanha de Vacinação Tríplice Viral.

Os discentes de Enfermagem em parceria com a Secretária Municipal de Saúde, participam das ações na Atenção Básica e realizando o trabalho extra muro. No mês de setembro a campanha de Sarampo foi prorrogada e os alunos da Enfermagem UNIFIO, juntamente com o Professor Rodrigo Barone, do Coordenador Juliano Rodrigues Coimbra e com apoio da Reitoria UNIFIO, realizaram busca ativa das pessoas que não foram imunizadas, pois com a Pandemia ocorreu muito receio de procurarem os serviços de saúde.

A Vacina Tríplice Viral, que previne (sarampo, caxumba e rubéola) – SCR, trata-se de vacina atenuada, contendo vírus vivos “enfraquecidos” do sarampo, da rubéola e da caxumba. Esta vacina é indicada para crianças, adolescentes e adultos. A Sociedade Brasileira de Imunologia – SBIm, considera protegido todo indivíduo que tomou duas doses na vida, com intervalo mínimo de um mês, aplicadas a partir dos 12 meses de idade.

O Sarampo foi considerado erradicado até meados de 2015, porém muitos movimentos antivacinas, e a imigração de pessoas em países onde não tinha a erradicação tornou o país novamente como endêmico, necessitando uma nova intensificação de vacinação principalmente nos grupos de 30 a 59 anos.

Neste sentido a Enfermagem tem o papel fundamental no Programa Nacional de Imunizações, pois trabalha em todas as esferas técnicas da vacinação, e detém um maior conhecimento sobre o tema. A Enfermagem é a classe que mais realiza treinamentos inclusive para outras equipes profissionais.

Os alunos de Enfermagem em seu currículo acadêmico trabalham com uma formação intensificada em várias áreas inclusive na Saúde Coletiva.

O Coordenador de Enfermagem UNIFIO professor Juliano Coimbra destaca a importância da população entender as consequências de não se vacinar contra o sarampo, que é um vírus de alta transmissibilidade, podendo uma pessoa com a doença contaminar mais 18 indivíduos. Também, nesse momento, os gestores estaduais e municipais de saúde devem unir forças para deixar o Brasil novamente livre da circulação do sarampo.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com