Área de Conhecimento  Engenharias
Grau Acadêmico  Bacharelado
Duração  10 semestres
Turno  Matutino, Noturno
Área de Conhecimento
Engenharias
Grau Acadêmico
Bacharelado
Duração
10 semestres
Turno
Matutino, Noturno

A implantação de Engenharia Mecânica, promove a ampliação e inovação do leque dos Cursos de engenharia já oferecidos pela Unifio. Com o mercado de trabalho cada vez mais seletivo e à procura de profissionais qualificados e preparados para os grandes desafios de um mundo cada vez mais globalizado, a Engenharia Mecânica se apresenta como o elo entre as mais diversas áreas do conhecimento, gerando tecnologia aplicada à produção de maiores e melhores condições de vida aos seres humanos.

Área de Conhecimento
Engenharias
Grau Acadêmico
Bacharelado
Duração
10 semestres
Turno
Matutino, Noturno

A implantação de Engenharia Mecânica, promove a ampliação e inovação do leque dos Cursos de engenharia já oferecidos pela Unifio. Com o mercado de trabalho cada vez mais seletivo e à procura de profissionais qualificados e preparados para os grandes desafios de um mundo cada vez mais globalizado, a Engenharia Mecânica se apresenta como o elo entre as mais diversas áreas do conhecimento, gerando tecnologia aplicada à produção de maiores e melhores condições de vida aos seres humanos.

Coordenador do Curso

Prof. Dr. Dario de Almeida Jané

O engenheiro mecânico desenvolve, projeta e supervisiona a produção de máquinas, equipamentos, veículos, sistemas de aquecimento e de refrigeração e ferramentas da indústria em geral. Seleciona e dimensiona a matéria-prima, providencia moldes das peças que serão fabricadas, cria protótipos e testa os produtos obtidos. Organiza sistemas de armazenagem, supervisiona processos e define normas e procedimentos de segurança na linha de produção. Controla a qualidade, acompanhando e analisando testes de resistência, calibrando e conferindo medidas. Além disso, desenvolve projetos para fontes renováveis de energia, pois com a constante preocupação ambiental, a área que atua na concepção de novas formas de conversão de energia, tornou-se um importante polo de contratação destes profissionais.

Dário-de-Almeida

Currículo Lattes

Mercado de Trabalho

Áreas de Atuação

Diferenciais

Cabe ao engenheiro mecânico elaborar, projetar e supervisionar a produção de equipamentos, veículos, máquinas, sistemas de aquecimento e refrigeração, além de ferramentas específicas para toda a indústria mecânica. Seleciona e dimensiona a matéria-prima, providencia moldes das peças que serão fabricadas, cria protótipos e testa os produtos obtidos.

Organiza sistemas de armazenagem, supervisiona processos e define normas e procedimentos de segurança na linha de produção. Controla a qualidade, acompanhando e analisando testes de resistência, calibrando e conferindo medidas. Costuma trabalhar com engenheiros eletricistas, de materiais, de produção e de automação e controle, na montagem e automação de sistemas, na manutenção de aeronaves e na indústria de eletroeletrônicos.

Profissional essencial na indústria automotiva, aeronáutica, de geração e conservação de energia, exploração de petróleo, usinas sucroalcooleiras, agricultura, inclusive oferecendo suporte à biomedicina, podendo atuar em muitas destas áreas como autônomo, na prestação de consultorias.

Play
CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA DA UNIFIO

MATRIZ CURRICULAR

1° Termo

Estudos Dirigidos para Engenharia

Filosofia e Cidadania

Física Aplicada a Engenharia

Informática Aplicada

Leitura e Produção de Textos

Matemática Aplicada a Engenharia

Ética Profissional

2° Termo

Cálculo Diferencial e Integral I

Física Geral e Experimental I

Geometria Analítica

Legislação Profissional

Leitura e Interpretação de Textos

Optativa l

Práticas da Engenharia I

3° Termo

Cálculo Diferencial e Integral II

Desenho Técnico I

Fenômenos de Transporte

Física Geral e Experimental II

Mecânica Geral I

Probabilidade e Estatística I

Práticas da Engenharia II

4° Termo

Algoritmos e Estrutura de Dados

Desenho Técnico II

Equações Diferenciais

Física Geral e Experimental III

Mecânica Geral II

Probabilidade e Estatística II

Práticas da Engenharia III

5° Termo

Ciências dos Materiais

Cálculo Numérico

Química Geral e Experimental

Resistência dos Materiais I

Tecnologia de Fabricação I

Termodinâmica

6° Termo

Elementos de Máquinas I

Materiais de Construção Mecânica

Metrologia

Resistência dos Materiais II

Tecnologia de Fabricação II

Tratamentos Térmicos dos Metais

7° Termo

Economia e Administração

Elementos de Máquinas II

Sistemas Hidropneumáticos

Tecnologia de Fabricação III

Transferência de Calor I

Ventilação Industrial

Vibrações Industriais

8° Termo

Eletrônica Básica

Empreendedorismo

Engenharia Econômica

Máquinas de Fluxo

Optativa II

Refrigeração e Ar Condicionado

Transferência de Calor II

9° Termo

Criação de Negócios Tecnológicos – StartUps

Manutenção Mecânica

Máquinas Elevatórias e Transportadores

Optativa III

Projeto de Máquinas

Sistemas Térmicos

Trabalho de Conclusão de Curso

10° Termo

Atividades Complementares

Ergonomia, Saúde e Segurança do Trabalho

Estágio Supervisionado

Globalização e Políticas Internacionais

Órgãos de Classe

CREA - Estado de São Paulo

http://www.creasp.org.br/

CREA-SP é a sigla que identifica o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo – o maior Conselho de Fiscalização de Exercício Profissional da América Latina e provavelmente um dos maiores do mundo.

O CREA-SP é responsável pela fiscalização de atividades profissionais nas áreas da Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia e Meteorologia, além das atividades dos Tecnólogos e das várias modalidades de Técnicos Industriais de nível médio.

Segundo a legislação, a responsabilidade técnica sobre obras e serviços nas áreas citadas só pode ser atribuída a profissionais habilitados com registro no CREA-SP.

CONFEA - Conselho Federal de Engenharia e Agronomia

http://www.confea.org.br/

O CONFEA surgiu oficialmente com esse nome em 11 de dezembro de 1933, por meio do Decreto nº 23.569, promulgado pelo então presidente da República, Getúlio Vargas e considerado marco na história da regulamentação profissional e técnica no Brasil.

Em sua concepção atual, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia é regido pela Lei 5.194 de 1966, e representa também os geógrafos, geólogos, meteorologistas, tecnólogos dessas modalidades, técnicos industriais e agrícolas e suas especializações, num total de centenas de títulos profissionais.

O CONFEA zela pelos interesses sociais e humanos de toda a sociedade e, com base nisso, regulamenta e fiscaliza o exercício profissional dos que atuam nas áreas que representa, tendo ainda como referência o respeito ao cidadão e à natureza.

Em seus cadastros, o Sistema CONFEA/CREA tem registrados cerca de um milhão de profissionais que respondem por cerca de 70% do PIB brasileiro, e movimentam um mercado de trabalho cada vez mais acirrado e exigente nas especializações e conhecimentos da tecnologia, alimentada intensamente pelas descobertas técnicas e científicas do homem.

 O Conselho Federal é a instância máxima à qual um profissional pode recorrer no que se refere ao regulamento do exercício profissional.

RECONHECIMENTO DO CURSO

Autorização

SERES nº266, de 27/03/2015, publicado no D.O.U de 30/05/2015

Conceito Institucional (CI) – Notas de 1 a 5 

 Nota 4

Índice Geral de Cursos (IGC) –  Notas de 1 a 5

Nota 4

Desconto de pontualidade de 17,5%, efetuando o pagamento até o vencimento do boleto.