Área de Conhecimento  Ciências da Saúde
Grau Acadêmico  Bacharelado
Duração  8 semestres
Turno  Noturno
Área de Conhecimento
Ciências da Saúde
Grau Acadêmico
Bacharelado
Duração
8 semestres
Turno
Noturno

Compartilhe em suas redes sociais!

A Carreira de Biomédico está em franca expansão com amplas áreas de atuação. O Curso de Biomedicina da UNIFIO tem como objetivo formar profissionais com competência técnica, ética e responsabilidade social, incentivando a prática e a vivência profissional desde o primeiro ano, objetivando ao preparo e a capacitação do futuro Biomédico. O profissional pode atuar nas áreas de Educação e Atenção à Saúde, Análises Clínicas,Diagnóstico por Imagem, Reprodução Humana, Perfusão Extracorpórea, Biomedicina Estética, Pesquisa Científica Básica e Aplicada, Diagnóstico Genético e Molecular entre outras mais de 35 áreas de atuação em constante ampliação. O mercado de trabalho é abrangente e inclui Instituições de Ensino Superior, Institutos de Pesquisa, Empresas e Instituições Públicas e Privadas, Secretarias e Fundações de Saúde, de Ciência e Tecnologia, Biotérios, Laboratórios de Análises Clínicas, Bancos de Sangue e Indústrias de Alimentos, de Produtos Químicos e Farmacêuticos, dentre outras. Biomedicina, certeza de uma carreira de Sucesso.

Biomedicina

Compartilhe em suas redes sociais!

Área de Conhecimento
Ciências da Saúde
Grau Acadêmico
Bacharelado
Duração
8 semestres
Turno
Noturno

A Carreira de Biomédico está em franca expansão com amplas áreas de atuação. O Curso de Biomedicina da UNIFIO tem como objetivo formar profissionais com competência técnica, ética e responsabilidade social, incentivando a prática e a vivência profissional desde o primeiro ano, objetivando ao preparo e a capacitação do futuro Biomédico. O profissional pode atuar nas áreas de Educação e Atenção à Saúde, Análises Clínicas,Diagnóstico por Imagem, Reprodução Humana, Perfusão Extracorpórea, Biomedicina Estética, Pesquisa Científica Básica e Aplicada, Diagnóstico Genético e Molecular entre outras mais de 35 áreas de atuação em constante ampliação. O mercado de trabalho é abrangente e inclui Instituições de Ensino Superior, Institutos de Pesquisa, Empresas e Instituições Públicas e Privadas, Secretarias e Fundações de Saúde, de Ciência e Tecnologia, Biotérios, Laboratórios de Análises Clínicas, Bancos de Sangue e Indústrias de Alimentos, de Produtos Químicos e Farmacêuticos, dentre outras. Biomedicina, certeza de uma carreira de Sucesso.

Coordenador do Curso

Prof. Dr. Luciano Lobo Gatti

“A Biomedicina abrange um leque muito grande de habilitações e atuação, tem sido considerada a profissão do presente e do futuro. Além disso, é uma área apaixonante, e ter paixão é gostar acima de qualquer coisa. É idolatrar. A biomedicina nos proporciona uma relação bem constante, uma constante TRANSFORMAÇÃO. Ser Biomédico é um orgulho, é saber que por trás de cada amostra, de cada laudo, de cada procedimento, de cada exame, existem sorrisos, dor, resiliência e muita gratidão”

Mercado de Trabalho

Áreas de Atuação

Diferenciais

A área da saúde é um campo que sempre está em expansão no mercado de trabalho, pois o índice de vida do ser humano está em crescimento e, com isso, aumenta a preocupação com o bem-estar físico e emocional das pessoas. Desse modo, o profissional que se formar em Biomedicina terá sempre uma boa oportunidade de emprego. No entanto, é necessário que o biomédico se mantenha atualizado e domine uma língua estrangeira. Confira abaixo algumas das possibilidades nessa carreira.

Setor público

Muitos profissionais formados em Biomedicina almejam trabalhar no setor público porque podem adquirir maior estabilidade financeira. Mas, para conseguir um cargo nesse setor, é necessário ser aprovado em um concurso público. Abaixo estão listados alguns locais públicos onde o biomédico pode exercer suas funções:

  • Hospitais;
  • Universidades;
  • Laboratórios de pesquisa.

Setor privado

No setor privado existem muitas oportunidades de emprego para o biomédico que desejar seguir essa opção. Veja a seguir:

  • Hospitais;
  • Farmácia de manipulação;
  • Laboratórios de pesquisa;
  • Universidades.

Exterior

O biomédico pode optar por trabalhar no exterior, mas para isso é necessário dominar uma língua estrangeira, de preferência a língua inglesa. Veja a seguir algumas opções para o biomédico no exterior:

  • Laboratório de pesquisa molecular;
  • Laboratório de manipulação;
  • Hospitais.

ANÁLISES CLÍNICAS

-Realizar exames de Análises Clínicas;

-Assumir a responsabilidade técnica e firmar os respectivos laudos;

-Assumir e executar o processamento de sangue, suas sorologias e exames pré-transfussionais;

-Assumir chefias técnicas, assessorias e direção destas atividades;

ANÁLISES AMBIENTAIS

-Realizar análises físico-químicas e microbiológicas para o saneamento do meio ambiente.

INDUSTRIAS

-Atuar em indústrias químicas e biológicas na elaboração de soros, vacinas e reagentes.

ANÁLISES BROMATOLÓGICAS

-Realizar análises físico-químicas e microbiológicas para aferição da qualidade e contaminação de alimentos, desde a produção, passando pela coleta, transporte e pelo armazenamento.O biomédico habilitado nessa área poderá assumir as atividades de responsabilidade técnica, realizar relatórios técnicos, perícias, consultorias e assinar os laudos.

BIOLOGIA MOLECULAR

-Realizar coleta de materiais, análise, interpretação, emissão e assinatura de laudos e de pareceres técnicos.

GENÉTICA

-Participar de pesquisas em todas as áreas da genética, como coordenador ou membro da equipe;

-Realizar exames de Citogenética Humana e Genética Humana Molecular (DNA), realizando as culturas, preparações citológicas e análises;

-Assumir a responsabilidade técnica, elaborando e firmando os respectivos laudos e transmitindo os resultados dos exames laboratoriais a outros profissionais, como consultor, ou diretamente aos pacientes, como aconselhador genético.

REPRODUÇÃO HUMANA

-Atuar em Identificação e Classificação oocitária; Processamento Seminal; Espermograma; Criopreservação Seminal; Classificação embrionária; Criopreservação Embrionária; Biópsia Embrionária e Hatching;

-Atuar em Embriologia. Realizar a manipulação de gametas (oócitos e espermatozóides) e pré-embriões.

CITOLOGIA ONCÓTICA

-Realizar colheita de material cérvico vaginal e leitura da respectiva lâmina, exceto a colheita de material através da técnica de Punção Biópsia Aspirativa por Agulha Fina (PAAF);

-Realizar a leitura de citologia de raspados e aspirados de lesões e cavidades corpóreas, através da metodologia de Papanicolaou;

-Atuar no setor de imunohistoquímica e imunocitoquímica, referente ao diagnóstico citológico;

-Assumir responsabilidade técnica, firmando os respectivos laudos.

BANCO DE SANGUE

-Assumir chefias técnicas, assessoramento e executar trabalhos específicos e relacionados ao processamento semi-industrial e industrial do sangue, correlatos e realizar todos os procedimentos técnicos de banco de sangue, transfusão, infusão de sangue, hemocomponentes e hemoderivados;

-Executar o processamento de sangue e suas sorologias;

-Realizar exames pré e pós transfusionais;

-Assumir chefias técnicas, assessorias e direção de unidades;

-Manusear equipamentos de auto-transfusão;

-O profissional legalmente habilitado nesta área poderá exercer todas as atividades inerentes a este campo, com exceção do ato transfusional. A responsabilidade técnica deve ficar a cargo de um médico especialista em Hemoterapia e / ou Hematologia.

IMAGENOLOGIA

-Atuar em Tomografia computadorizada (TC), Ressonância Magnética (RM), Medicina nuclear (MN), Radioterapia (RT) e radiologia médica, excluída a interpretação de laudos (ato privativo do profissional médico), e novas tecnologias e aplicações que por ventura sejam aplicadas à área do Diagnóstico por imagem e terapia.  As áreas mais significativas são:

-Operação de equipamentos;

-Desenvolvimento de protocolos de estudo e examinação;

-Desenvolvimento de novas técnicas e pesquisa;

-Coordenação de grupos de colaboradores, administração e gestão de conteúdo e contingente dos setores;

-Gerenciamento de sistemas de armazenamento de imagens médicas de diagnóstico.

-Aplicação de produtos para clientes.

-Atuar na industria de equipamentos e serviços.

-Atuar no campo da Informática Médica, exercendo atividades no produto final dos estudos realizados, seja o conteúdo de dados ou armazenamento das imagens adquiridas utilizando os sistemas HIS (Hospital Information System), RIS (RadiologyInformation System) e PACS (Picture Archiving in Communication System) ou outros sistemas de imagens médicas.

COLETA DE MATERIAIS

-Realizar toda e qualquer coleta de amostras biológicas para realização dos mais diversos exames, como também supervisionar os respectivos setores de coleta de materiais biológicos de qualquer estabelecimento que a isso se destine. Excetuam-se as biópsias, coleta de líquido, cefalorraquidiano (liquor) e punção para obtenção de líquidos cavitários em qualquer situação.

-No exercício das atribuições acima indicadas, poderá o Biomédico assumir a responsabilidade técnica, quer de Laboratórios, quer de indústrias, firmando os respectivos laudos ou pareceres.

-Para a realização dessas atividades o biomédico deverá ter o reconhecimento de habilitação na área específica.

-Para o exercício de quaisquer das atividades referidas, torna-se indispensável a prévia inscrição do Biomédico neste Conselho.

AUDITORIA

Resolução CFBM nº 184, de 26 de agosto de 2010. Participar, individualmente e/ou em equipes, da auditoria dos serviços de toda área da saúde, nos níveis federal, estadual ou municipal, na esfera pública ou privada; Realizar procedimentos técnicos, científicos, contábeis, financeiros e patrimoniais praticados por pessoas físicas e jurídicas no âmbito do SUS, por meio da realização de auditorias analíticas, operativas, de gestão e especiais; Auditar os serviços de estatística aplicada à saúde; Auditar o sistema de informações aplicado na organização ; Auditar a gestão de convênios; Auditar o gerenciamento de custos; Realizar demandas procedentes do Ministério da Saúde, Ministério Público, Diretorias da SES, procura direta de usuários e outros; Auditar contas hospitalares de hospitais particulares, municipais, estaduais e federais ; Auditar a aplicação dos recursos federais e estaduais repassados aos municípios; Acompanhar a realização de ações e serviços previstos nos planos municipais de saúde quando da realização de auditorias; Oferecer subsídios para atuação dos serviços municipais, estaduais e federais de auditoria, bem como nos particulares, quando solicitados; Participar de medidas de cooperação técnica entre os órgãos que compõem o sistema nacional de auditoria; Acompanhar a qualidade dos procedimentos e serviços de saúde disponibilizados à população, inclusive com acesso aos prontuários, pareceres médicos, boletim de produção ambulatorial e relatório da situação de produção; Fornece relatórios e pareceres para a vigilância sanitária municipal, estadual e federal; Auditar a evolução do paciente através dos diagnósticos e pareceres dos profissionais médicos; Realizar auditorias e vistorias em conjunto com a vigilância sanitária municipal, estadual e federal (ANVISA) com vistas a credenciamentos e acompanhamento em hospitais, clínicas públicas e particulares, dos planos de saúde em geral ; Prestar informações ao Ministério Público e aos Conselhos de Profissionais de Saúde, através do envio de parecer de auditoria no qual sejam detectadas distorções passíveis de medidas específicas dos estabelecimentos auditados; Promover integração dos procedimentos de auditoria com as gerências de regulação, controle e avaliação e credenciamentos, convênios e contratos; Disponibilizar relatórios da gerência de auditoria, mensais e extraordinariamente quando se fizer necessário e/ou mesmo pactuado através de contrato; Encaminhar resultados das auditorias aos prestadores com medidas de correção e acompanhar o seu cumprimento; Orientar as unidades de saúde no sentido de dirimir dúvidas e harmonizar procedimentos; Investigar distorções constatadas por outros setores, quando solicitado, propondo medidas corretivas; Instruir processos e articular com as equipes de controle, avaliação e auditoria a nível federal/estadual/municipal, a realização das atividades de auditoria; Elaborar normas e rotinas necessárias à realização das atividades pertinentes aos serviços apresentando os devidos relatórios; Ministrar cursos para formação de auditor; Auditar a implantação do PSF em clínicas, hospitais públicos e particulares.

SAÚDE PÚBLICA

Desenvolver e implementar projetos governamentais em DSTs, doenças crônicas, doenças infectocontagiosas, zoonoses, atendimento domiciliar (cuidadores), saúde do trabalhador, atendimento à população indígena e carcerária; Analisar, acompanhar e fiscalizar processos de terceirização de serviços médicos e diagnósticos; Assessorar e prestar consultoria em levantamentos estatísticos da população, podendo ainda participar dos conselhos municipais e estaduais de saúde, colaborando nas políticas públicas de saúde.

BIOMÉDICO SANITARISTA

Resolução nº 140, de 4 de abril de 2007. Aplicar conhecimentos (médicos ou não) com o objetivo de organizar sistemas e serviços de saúde, atuar em fatores condicionantes e determinantes do processo saúde-doença controlando a incidência de doenças nas populações através de ações de vigilância e intervenções governamentais. Não deve ser confundida com o conceito mais amplo de saúde coletiva O Conselho Federal de Biomedicina – CFBM, sempre atento às oportunidades de nichos de trabalho para os Biomédicos, editou normativas para regularizar o exercício profissional do Biomédico, tomando como base as diretrizes curriculares do curso de Biomedicina fixadas pelo Ministério da Educação, instância que dita as bases de formação acadêmica do Biomédico. Contudo, não se tratam de habilitações.

ANÁLISES MICROBIOLÓGICAS DE ÁGUA

Resolução CFBM nº 175, de 14 de junho de 2009. Realizar análises físico-químicas e microbiológicas da água de interesse para o saneamento do meio ambiente, visando aferir sua qualidade e contaminação, seja na captação, tratamento e na 14 distribuição para o consumo humano ou agropecuário (indústrias, domiciliares, hotéis, clubes, balneários, etc.)

ANÁLISES CLÍNICAS VETERINÁRIAS

Resolução CFBM nº 154, de 4 de abril de 2008. Realizar análises de material biológico de animais de pequeno e grande porte. O Biomédico não poderá realizar coleta, transporte e armazenamento de amostras biológicas de animais.

PERICIA CRIMINAL

Realizar procedimentos para produção de provas materiais para instruir processos no âmbito do direito penal.

RESÍDUOS GERADOS PELOS SERVIÇOS DA SAÚDE

Resolução CFBM nº 124, de 16 de junho de 2006 RDC Anvisa nº 306, de 7 de dezembro de 2004 Resolução Conama nº 358, de 29 de abril de 2005. Elaborar plano e gerenciamento de resíduos de serviços de saúde relacionados com o atendimento à saúde humana ou animal, inclusive os serviços de assistência domiciliar, de trabalhos de campo, de laboratórios analíticos de produtos para a saúde, necrotérios, funerárias, serviços onde realizem atividades de embalsamamento (tanatopraxia e somatoconservação), serviços de medicina legal, estabelecimentos de ensino e pesquisa na área de saúde, centros de controle de zoonose, distribuidores e produtores de materiais e controles para diagnósticos in vitro, serviços de tatuagem, serviços de acupuntura, unidades móveis de atendimento à saúde, dentre outros similares; Realizar estudos e/ou exames em cromatografia de camada delgada, cromatografia líquida, cromatografia em fase gasosa, cromatografia de alta pressão e sintomatologia.

MAGISTÉRIO (BIOMÉDICOS COM CURSO DE LICENCIATURA)

Resolução CNE/CES nº 2, de 18 de fevereiro de 2003 Resolução CFBM nº 125, de 16 de junho de 2006. Lecionar na educação básica e profissional BIO-INDÚSTRIA E BIO-EMPRESA Resolução CFBM nº 78, de 29 de abril de 2002 ; Atuar nas análises químicas e biológicas, produção de soros, vacinas, kits de reagentes para análises, assumir chefias técnicas e ser diretor ou proprietário; Atuar na seleção, desenvolvimento e controle de qualidade de metodologias, de reativos, reagentes e equipamentos e produtos obtidos por biotecnologia 16.

NO COMÉRCIO

Assumir a responsabilidade técnica das empresas que comercializam, importam e exportam produtos (excluídos os farmacêuticos), para os laboratórios de análises clínicas, tais como: produtos que possibilitam os diagnósticos, produtos químicos, reagentes, insumos ou agentes bacteriológicos e instrumentos científicos.

AMOSTRAS DE MATERIAL BIOLÓGICO

Realizar coleta, armazenamento e transporte de amostras biológicas para realização dos mais diversos exames*, bem como supervisionar setores responsáveis por tais procedimentos. Exceções; O Biomédico não poderá realizar coleta de materiais para biópsia, coleta de líquido céfaloraquidiano (líquor) e punção para obtenção de líquidos cavitários.

MONITORAMENTO NEUROFISIOLÓGICO TRANSOPERATÓRIO

Atuar, sob supervisão médica, no monitoramento neurofisiológico transoperatório, operando equipamentos específicos para a atividade e utilizando métodos eletrofisiológicos como eletroencefalografia (EEG), eletromiografia (EMG) e potenciais evocados para monitorar a integridade de estruturas neurais específicas durante as cirurgias.

PATOLOGIA CLÍNICA (ANÁLISES CLÍNICAS)

O profissional biomédico com habilitação em Análises Clínicas e Banco de Sangue tem competência legal para assumir e executar o processamento de sangue, suas sorologias e exames pré-tranfussionais e é capacitado legalmente para assumir chefias técnicas, assessorias e direção destas atividades.

ANÁLISES BROMATOLÓGICAS E MICROBIOLOGIA DE ALIMENTOS

Realizar análises físico-químicas e microbiológicas (análises bromatológicas) ou somente microbiológicas (microbiologia de alimentos) de amostras para aferição da qualidade dos alimentos.

MICROBIOLOGIA (FUNGOS, BACTÉRIAS, VÍRUS E PARASITAS)

Identificar microrganismos para o diagnóstico clínico e desenvolvimento de pesquisas.

PARASITOLOGIA

Identificar parasitas para o diagnóstico clínico, desenvolvimento de pesquisas e auxílio a programas governamentais de saneamento para erradicação de doenças e educação sanitária.

BANCO DE SANGUE

* Lei nº 10.205, de 21 de março de 2001 5 Resolução CFBM nº 78, de 29 de abril de 2002 Resolução CFBM nº 227, de 7 de maio de 2013 RDC Anvisa nº 57, de 16 de dezembro de 2010. Assessorar e executar trabalhos específicos e relacionados ao processamento semi-industrial e industrial do sangue e correlatos; Executar procedimentos técnicos de banco de sangue, transfusão, infusão de sangue, hemocomponentes e hemoderivados, bem como assumir a chefia técnica e a assessoria* dessas atividades; Realizar análises hematológicas pré e pós-transfusionais ou para orientar tratamento (Hematologia) *a responsabilidade técnica é exclusiva de médico especialista em hemoterapia ou hematologia.

IMUNOLOGIA

Realizar análises do sistema de defesa do organismo humano (leucócitos) visando à identificação e classificação dos agentes patológicos para estudo, desenvolvimento e aperfeiçoamento de vacinas; Realizar testes sorológicos por meio de técnicas de soroaglutinação, fluorimetria, quimioluminescencia e imunocromatografia.

BIOQUÍMICA

Realizar análises biológicas e químicas de organismos vivos, principalmente para subsidiar pesquisas em biotecnologia, para produção de enzimas e desenvolvimento de biocombustíveis .

BIOLOGIA MOLECULAR

Executar técnicas laboratoriais emprestadas da Microbiologia, Genética e Bioquímica para aprimoramento do diagnóstico clínico.

GENÉTICA

Realizar análises cromossômicos para o diagnóstico citogenético humano e molecular (DNA), para identificação da paternidade e identificação de perfil molecular na perícia criminal.

EMBRIOLOGIA E REPRODUÇÃO HUMANA

Realizar manipulação de gametas (oócitos e espermatozoides), atuar na identificação e classificação oocitária, processamento seminal, espermograma, criopreservação seminal, classificação embrionária, criopreservação embrionária, biópsia embrionária e hatching, para subsidiar processos de fertilização e reprodução humana assistida *O Biomédico habilitado em Reprodução Humana pode atuar em Embriologia, assinar laudos e assumir a responsabilidade técnica do laboratório.

ANÁLISE AMBIENTAL

Realizar análises físico-químicas e microbiológicas para o saneamento do meio-ambiente, incluídas as análises de água, ar e esgoto.

FARMACOLOGIA

Realizar estudos sobre os efeitos dos fármacos no organismo humano e suas interações com outras substâncias a partir do estudo de suas propriedades físicas, químicas e bioquímicas para o desenvolvimento de novos medicamentos e para o tratamento e cura das mais diversas doenças.

TOXICOLOGIA

Resolução CFBM nº 135, de 3 de abril de 2007 RDC Anvisa nº 306, de 7 de dezembro de 2004.Analisar efeitos adversos de substâncias que possam ser tóxicas, como cosméticos, medicamentos, veneno de insetos etc. Realizar estudos e/ ou exames em cromatografia de camada delgada, cromatografia líquida, cromatografia em fase gasosa, cromatografia de alta pressão e sintomatologia. Atuar na dosagem de metais pesados e drogas de abuso. Elaborar plano e gerenciar atividades relativas à área de toxicologia, desde que comprove domínio em, pelo menos, duas das seguintes disciplinas obrigatoriamente integrantes da grade curricular do curso de biomedicina: processos de qualidade exigidos pelo INMETRO e ANVISA (BPL, GLP, Nbr 17025); protocolos OECD, NIN, FDA, EMEA; biotério; legislação nacional referente a ANVISA, MS, MA E MMA – IBAMA; agrotóxicos; cosméticos; químicos em geral; fitoterápicos; fármacos; toxicologia geral e farmacologia.

CITOLOGIA ONCÓTICA

Resolução nº 78 de 29 de abril de 2002. Realizar, com exceções, análises citológicas do material esfoliativo, dos raspados e aspirados de lesões e cavidades corpóreas, através da metodologia de Papanicolau para o diagnóstico citológico. Realizar coleta de material cérvico-vaginal/microflora e leitura da respectiva lâmina. O Biomédico não poderá realizar coleta de material através da técnica de Punção Biópsia Aspirativa por Agulha Fina (PAAF).

HISTOTECNOLOGIA CLÍNICA

Resolução CFBM nº 239, de 29 de maio de 2014. Processar amostras histológicas (fragmento de tecido humano produto de biópsia) para análise macroscópica, imunohistoquímica, citoquímica e molecular, firmando os respectivos laudos. Realizar técnicas auxiliares de necropsia e análises forenses, sob supervisão de profissional médico devidamente habilitado. Atuar na gestão administrativa, no controle de qualidade interno e externo de laboratórios histotecnológicos e congêneres públicos e privados .

HISTOLOGIA HUMANA

Realizar estudos de tecidos do corpo humano para desenvolvimento de pesquisas.

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM E TERAPIA

Resolução nº 234, de 5 de dezembro de 2013.A habilitação em Biofísica, Radiologia ou em Imagenologia permite ao Biomédico exercer as seguintes atividades no diagnóstico por imagem e terapia: Realizar atividades em serviços de radiodiagnóstico (operações com equipamentos e sistemas de diagnóstico por imagem, como tomografias computadorizadas, ressonância magnética, ultrassonografia, radiologia vascular e intervencionista, radiologia pediátrica, mamografia, densitometria óssea, neuroradiologia e medicina nuclear) e radioterapia (operações com equipamentos de diferentes fontes de energia, para tratamento, que utilizam radiações ionizantes). Gerenciar os serviços de radiodiagnóstico. Gerenciar o sistema PACS/RIS. Realizar radiografia convencional e contrastada; Atuar em sistemas de informação em saúde, prontuário eletrônico do paciente, telemedicina, sistemas de apoio à decisão, processamento de sinais biológicos, internet em saúde, padronização da informação em saúde, processamento de imagens médicas, bioinformática, tomografia computadorizada (TC), ressonância magnética (RM), medicina nuclear (MN), radioterapia (RT) e radiologia médica. ADMINISTRAÇÃO E ENSINO. Gerenciar e/ou coordenar equipes; Fazer a gestão da qualidade dos serviços; Fiscalizar outros profissionais e serviços; Realizar auditorias e inspeções de qualidade; Avaliar as conformidades com as normas vigentes; Atuar na área de ensino para a especialização dos profissionais; Oferecer treinamentos teóricos e práticos; Oferecer consultoria nas diversas áreas; Atuar nas comissões de saúde opinando sob as normas e regulamentações da área de imagem; Participar de câmaras técnicas.

PERFUSÃO EXTRACORPÓREA

Resolução CFBM nº 135, de 3 de abril de 2007. Operar equipamentos de circulação extracorpórea em cirurgias.

INFORMÁTICA DE SAÚDE

Atuar no armazenamento, recuperação e uso da informação, dados e conhecimento biomédicos para a resolução de problemas e tomada de decisão.

PSICOBIOLOGIA

Realizar pesquisa experimental da base biológica dos processos mentais sobre os processos e estruturas fisiológicos.

FISIOLOGIA, FISIOLOGIA GERAL E FISIOLOGIA HUMANA

Estudar o funcionamento e o mecanismo do corpo humano.

ACUPUNTURA

Resolução CFBM nº 2, de março de 1995 Resolução CFBM nº 185, de 26 de agosto de 2010 Normativa CFBM nº 1, de 10 de abril de 2012. Otimizar tratamentos convencionais de saúde por meio da promoção do equilíbrio energético e do reestabelecimento da integração funcional dos sistemas orgânicos. Formular diagnóstico energético (complementar ao diagnóstico clínico nosológico).

BIOMEDICINA ESTÉTICA

Resolução nº 197, de 21 de fevereiro de 2011 Resolução nº 200, de 1º de julho de 2011 Resolução nº 214, de 10 de abril de 2012 Normativa nº 01, de 10 de abril de 2012. Orientar a população com disfunção dermato-fisiológica, mostrando/identificando as formas de correção, prevenindo o envelhecimento cutâneo natural e elevando a auto estima do indivíduo. Realizar procedimentos invasivos não cirúrgicos: aplicação de toxina botulínica tipo A; mesoterapia/intradermoterapia; preenchimentos semi-permanentes; peelings químicos; carboxiterapia; laser fracionado; luz intensa pulsada, dentre outras inúmeras técnicas invasivas não cirúrgicas utilizadas no tratamento do rejuvenescimento cutâneo e de alterações nas conformações corporais (celulite, estrias, flacidez, gordura localizada, etc.), radiofrequência, dentre outros recursos.

MEIO-AMBIENTE, SEGURANÇA NO TRABALHO, SAÚDE OCUPACIONAL E RESPONSABILIDADE SOCIAL

Resolução CFBM nº 188, de 10 de dezembro de 2010. Atuar nas políticas de meio ambiente, segurança no trabalho, saúde ocupacional e responsabilidade social; Realizar levantamentos e identificar processos de impactos às atividades de meio ambiente, segurança no trabalho, saúde ocupacional e responsabilidade social; Realizar procedimentos que viabilizem operações que estejam associadas com o meio ambiente, segurança do trabalho, saúde ocupacional e responsabilidade social .Gerenciar projetos, coordenar equipes e participar de auditorias, inclusive exercendo funções de auditor líder; Assegurar contínua pertinência, adequação e eficácia das ações de meio ambiente, segurança do trabalho, saúde ocupacional e responsabilidade social; Capacitar comunidades e trabalhadores, visando à melhoria do meio ambiente, segurança do trabalho, saúde ocupacional e responsabilidade social, através de programas destinados a essa finalidade.

EM SERVIÇOS DE DIÁLISE

(sob a supervisão de médico nefrologista) Resolução CFBM nº 190, de 10 de dezembro de 2010; Monitorar e prevenir riscos de natureza química, física e biológica inerentes aos procedimentos correspondentes a cada tipo de tratamento realizado nos serviços de diálise; Controlar, monitorar e garantir a qualidade do tratamento de água e do dialisato, através de: coleta, transporte e armazenamento das amostras; análises físico-químicas e microbiológicas; interpretação dos resultados das análises; acompanhamento e execução das medidas de ações corretivas ;Atuar, juntamente com a equipe multiprofissional, na elaboração de rotinas padronizadas, orientando e capacitando o pessoal para utilização segura dos saneantes e realização de limpeza e desinfecção das áreas e utensílios; Participar ativamente do programa de controle e prevenção de infecção e de eventos adversos e do programa de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde; Elaborar manuais técnicos com fluxogramas e procedimentos operacionais pertinentes, bem como formulários próprios;Executar procedimentos de análises clínicas, observando os cuidados pré-analíticos, analíticos e pós-analíticos; Treinar e supervisionar equipe de coleta de material biológico com relação à padronização de materiais, procedimentos e cuidados na coleta, armazenamento e transporte das amostras biológicas; Implementar sistemática de análise, registro e informação dos resultados críticos obtidos nos exames laboratoriais; Atuar juntamente com o médico nefrologista, na análise e avaliação de resultados laboratoriais discrepantes, quanto à possibilidade de interferências pré-analíticas, analíticas ou relacionadas ao quadro clínico do paciente.

VETORES E PRAGAS URBANAS

Resolução CFBM nº 189, 10 de dezembro de 2010. Exercer a responsabilidade técnica por empresas especializadas na prestação de serviço de controle de vetores e pragas urbanas, desde que tenha conhecimento didático, prático e treinamento específico na área.

GESTÃO DAS TECNOLOGIAS EM SAÚDE

Resolução CFBM nº 308, de 27 de junho de 2019.O biomédico que possuir habilitação em gestão das tecnologias em saúde estará apto a exercer a função de responsável técnico pela elaboração e implantação do Plano de Gerenciamento das Tecnologias utilizadas na prestação de serviços de saúde. Caberá ao profissional biomédico habilitado monitorar a execução do Plano de Gerenciamento e promover a avaliação anual da sua efetividade. O profissional biomédico habilitado deve garantir que todas as atribuições e responsabilidades profissionais relativas ao gerenciamento das tecnologias em saúde estejam formalmente designadas, descritas, divulgadas e compreendidas pelos envolvidos nas atividades de gerenciamento. O profissional biomédico habilitado deve implementar no plano de gerenciamento das tecnologias mecanismos que permitam a rastreabilidade das tecnologias utilizadas nos serviços de saúde. O profissional biomédico habilitado na função de Gestor das Tecnologias em Saúde deve notificar o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária os eventos adversos e queixas técnicas envolvendo as tecnologias em saúde, produtos para a saúde e equipamentos para a saúde, conforme disposto em normas, resoluções e guias específicos da ANVISA. O profissional biomédico habilitado deve desenvolver para a execução das atividades de gerenciamento de tecnologias em saúde, normas e rotinas técnicas de procedimento padronizados, atualizados, registrados e acessíveis aos profissionais envolvidos em cada etapa do gerenciamento.

FISIOLOGIA DO ESPORTE E DA PRÁTICA DO EXERCÍCIO FÍSICO

Resolução CFBM nº 309, de 19 de junho de 2019.O fisiologista esportivo e da prática do exercício físico, pode atuar diretamente com o cliente ou como parte da comissão técnica de equipes e na indústria, oferecendo a retaguarda científica nas áreas das ciências do esporte, baseada na monitorização de indicadores fisiológicos e bioquímicos do desempenho no exercício. O profissional biomédico habilitado atuará fornecendo informações para o trabalho dos demais membros da equipe multidisciplinar (profissional de educação física, nutricionista, fisioterapeuta e médico) visando potencializar o resultado das estratégicas de nutrição, treinamento e recuperação.

Rodízio prático laboratorial desde o primeiro termo, onde o aluno vivência a prática biomédica;

Projetos de extensão à comunidade, vivenciando a prática profissional e levando saúde à população;

Projeto Biomédico Mirim, onde o aluno oferece orientações de saúde às crianças em idade escolar;

Programa de iniciação científica, possibilitando a prática de pesquisa científica na área biomédica e afins;

Projeto Integrador desde os termos iniciais do curso possibilitando a vivência prática dos alunos na área biomédica de forma interdisciplinar;

Laboratórios Modernos, Professores Mestres e Doutores com ampla experiência na Área Biomédica, associando a teoria com a Prática Profissional;

Matriz Curricular que contempla aulas Práticas em Modernos Laboratórios, permitindo deste os primeiros semestres do curso a vivência com a Prática Profissional Biomédica;

Laboratório de Análises Clínicas com equipamentos de ponta;

Moderno Laboratório de Biologia Molecular, onde o aluno além de adquirir todo o conhecimento teórico, irá vivenciar experiências práticas da Biomedicina através da tecnologia do DNA;

Biblioteca com maior número de títulos da região;

Internet Wi-fi aberta e de alta velocidade, para todos os alunos.

Play
CURSO DE BIOMEDICINA DA UNIFIO

MATRIZ CURRICULAR

1° Termo

ANATOMIA HUMANA

BIOLOGIA CELULAR

CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

QUÍMICA GERAL E INORGÂNICA

BIOSSEGURANÇA E PRIMEIROS SOCORROS

INTRODUÇÃO À BIOMEDICINA

MATEMÁTICA

2° Termo

HISTOLOGIA e EMBRIOLOGIA GERAL

SAÚDE PÚBLICA

QUÍMICA ORGÂNICA

METODOLOGIA CIENTÍFICA

BIOESTATÍSTICA

FISIOLOGIA HUMANA

PROJETO INTEGRADOR EM BIOMEDICINA I

3° Termo

BIOQUÍMICA BÁSICA

MICROBIOLOGIA E MICOLOGIA GERAL

PARASITOLOGIA BÁSICA

PATOLOGIA GERAL

EPIDEMIOLOGIA

PROJETO INTEGRADOR EM BIOMEDICINA II

4° Termo

BROMATOLOGIA

BIOFÍSICA

IMUNOLOGIA GERAL

FARMACOLOGIA GERAL

GENÉTICA

PROJETO INTEGRADOR EM BIOMEDICINA III

5° Termo

TOXICOLOGIA

IMUNOLOGIA E IMUNOHEMATOLOGIA CLÍNICA

MICROBIOLOGIA CLÍNICA

PARASITOLOGIA CLÍNICA

BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA À BIOMEDICINA

PROJETO INTEGRADOR EM BIOMEDICINA IV

6° Termo

ANÁLISE AMBIENTAL

HEMATOLOGIA

BIOQUÍMICA CLÍNICA

DEONTOLOGIA E ÉTICA BIOMÉDICA

GESTÃO LABORATORIAL E EMPREENDEDORISMO

CITOLOGIA CLÍNICA

TOXICOLOGIA CLÍNICA

PROJETO INTEGRADOR EM BIOMEDICINA V

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANÁLISES CLÍNICAS I

7° Termo

HEMATOLOGIA CLÍNICA

HEMOTERAPIA

FLUÍDOS CORPORAIS

OPTATIVA I

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

PROJETO INTEGRADOR EM BIOMEDICINA VI

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANÁLISES CLÍNICAS II

8° Termo

IMAGENOLOGIA

CITOGENÉTICA

OPTATIVA II

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANÁLISES CLÍNICAS III

Optativas

LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS – LIBRAS

RELAÇÕES ÉTNICOS-RACIAIS; ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO- E INDÍGENA

DIREITOS HUMANOS

BIOMEDICINA ESTÉTICA

INTRODUÇÃO À NANOTECNOLOGIA

AQUI O ALUNO APRENDE NA PRÁTICA

CONCEITOS

CI
IGC

Desconto de pontualidade de 17,5%, efetuando o pagamento até o vencimento do boleto.